Você está aqui: Página Inicial / Servidores realizam treinamento com sistema Terascan

Notícia

Servidores realizam treinamento com sistema Terascan

Sistema possibilita a recepção automática, processamento e visualização de dados satelitais para elaboração de produtos

Por Willian Cavalcanti/CR-PV

Servidores realizam treinamento com sistema Terascan em Porto Velho (RO)

Servidores realizam treinamento com sistema Terascan em Porto Velho (RO)

Porto Velho, 25/01/2019 - Servidores do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) participaram, de 18 a 22 de março, no Centro Regional de Porto Velho (CR-PV), de treinamento operacional do Sistema Terascan. O sistema possibilita a recepção automática, processamento e visualização de dados satelitais para elaboração de produtos nas áreas de meteorologia e monitoramento ambiental.

O treinamento capacitou 16 servidores e foi transmitido por meio de videoconferência para quatro centros do Censipam. A empresa Lunus, representante Sea Space no Brasil, foi a responsável pela capacitação.

O curso faz parte do contrato de prestação de serviços de revisão, configuração e manutenção de software do sistema instalado nos Centros Regionais de Manaus (CR-MN), Porto Velho (CR-PV) e Belém (CR-BE). O contrato prevê a aquisição de licenças para as etapas de aquisição e processamento dos satélites NPP e JPSS.

Alguns participantes expressaram a importância de atualizar os sistemas de software em conjunto, já que cada centro regional possui uma demanda diferente. Segundo o analista do setor operacional do CR-BE, Flávio Altieri, “fazer o treinamento de forma presencial facilita a interação entre os técnicos e analistas”.

O meteorologista Marcio Nirlando, do CR-BE, afirma que o Censipam se beneficia com a atualização do Terascan. “Com a modernização do sistema, o Censipam abre a possibilidade de utilizar novos satélites para a geração de mais produtos”, disse.

Já o analista Thiago Martarole, do CR-PV, disse que alguns produtos do Terascan poderão ser aperfeiçoados. “A partir deste treinamento, os servidores terão a capacidade de melhorar os serviços já existentes e criar novos produtos para o Sistema de Proteção da Amazônia”, afirmou.

Com carga horária de 40 horas, o curso abordou temas como: Produtos e Sensores do NPP e JPSS; Processamento de Dados CSPP; CLAVRX; SeaDAS; Interfaces de Imagens GUIs; Produtos Aqua, Terra, Metop, entre outros recursos.