Você está aqui: Página Inicial / Reuniões discutem ações futuras para Plano Amazônia 21/22

Notícia

Reuniões discutem ações futuras para Plano Amazônia 21/22

Objetivo é promover a integração dos diversos órgãos governamentais nas ações de proteção, preservação e desenvolvimento sustentável na região

Por Maria Vitória Tamer*

Foto: VPR

Foto: VPR

Brasília, 02/03/2021 – Na última semana, o Plano Amazônia 21/22 foi tema de duas importantes reuniões. Na terça-feira (23/2), ocorreu a quarta reunião do Presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL) com Governadores dos Estados do Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Vice-Governadores de Tocantins e Rondônia, e o Chefe da Casa Civil do Acre. Na quinta-feira (25/2), a primeira reunião do Grupo Gestor do Plano Amazônia, sediada no Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

O objetivo das reuniões é promover a integração dos diversos órgãos governamentais nas ações de proteção, preservação e desenvolvimento sustentável, especialmente dos municípios que estão no arco da humanização, pontos em que o desmatamento é mais recorrente. Os municípios são: Apuí e Lábrea (AM); Colniza (MT); Itaituba, Rurópolis, Portel, Pacajá, São Félix do Xingu, Altamira e Novo Progresso (PA); Porto Velho (RO).

No primeiro encontro, via videoconferência, o Vice-Presidente e Presidente do CNAL, Hamilton Mourão, abordou os aspectos da conjuntura nacional e internacional que possam vir a ter reflexos em ações governamentais, particularmente naquelas conduzidas pelo Conselho e que têm contado com irrestrito apoio do consórcio de governadores, prefeitos e municípios da região.

O Vice-Presidente destacou, ainda, que o Plano Amazônia 21/22 consiste em diretrizes que irão orientar a transição da Operação da Garantida da Lei e da Ordem, denominada Operação Verde Brasil 2, sem interrupção ou prejuízo da eficiência do trabalho interagências, além de permitir o engajamento federal e apoio dos governos estaduais e municipais.

No Censipam, o Ministro do Meio Ambiente e representantes do Conselho Nacional da Amazônia Legal, dos ministérios da Justiça e Segurança Pública; Defesa; Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Minas e Energia; e do Gabinete de Segurança Institucional reuniram-se para discutir e recomendar as ações futuras de transição da Operação Verde Brasil 2, com o término previsto para o dia 30 abril. Cada ministério integrante do Grupo Gestor terá responsabilidades setoriais e o Conselho coordenará as ações do Plano e integrará potencialidades dos órgãos envolvidos.

*Estagiária sob a supervisão de Juliana Mota
Com informações da Vice-Presidência da República
Fotos: VPR