Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Sipam instala Vsats em Unidades de Conservação e na Terra Indígena Capoto Jarina

Notícia

Sipam instala Vsats em Unidades de Conservação e na Terra Indígena Capoto Jarina

O Sipam tem 670 terminais de comunicação espalhados em pontos isolados na Amazônia Legal.

{mosimage}À pedido do Ibama, o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) vai instalar, nas próximas semanas, cinco terminais de acesso à comunicação via satélite (Vsats) para o monitoramento de pontos isolados nas Unidades de Conservação de Buritis e Porto Velho, em Rondônia.

As Vsats servirão para os fiscais do Ibama controlar o desmatamento e criação de gado nessas unidades de conservação. O Sipam tem 670 terminais de comunicação, que possibilitam o acesso a internet e telefone, espalhados em pontos isolados na Amazônia Legal. Desses, 60 estão sob a vigilância de fiscais do Ibama, para monitoramento da região.

Essa semana o Sipam, órgão ligado à Casa Civil da Presidência República, também reinstalou uma Vsat dentro da Terra Indígena Capoto Jarina, na Aldeia Piaraçú, no Mato Grosso, à pedido do Corpo de Bombeiros. A área, onde vivem mais de 700 pessoas, precisa de vigilância devido ao alto risco de incêndio florestal e de desmatamento.

Segundo o Major Mariano, Comandante Regional do Corpo de Bombeiros Militar, o telefone mais próximo da aldeia fica a 100 quilômetros em São José do Xingu, o que deixa a reserva completamente isolada de comunicação. “A seca veio rigorosa e o risco de focos de incêndio aumenta”, argumentou o comandante. Segundo ele, os índios estão sendo capacitados para lidar com situações de incêndio na floresta.

Ascom/Sipam