Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Sipam e Defesa Civil do Amazonas unem esforços

Notícia

Sipam e Defesa Civil do Amazonas unem esforços

A ação garante para a população do interior do Amazonas um novo mecanismo de proteção em situações de emergência e de calamidade pública.

O Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (CEDEC) uniram esforços para garantir à população do interior do Amazonas um novo mecanismo de proteção em situações de emergência e de calamidade pública. O Sipam colocou sua rede de telecomunicações via satélite à disposição, permitindo interligação permanente entre o Comando da Defesa Civil, em Manaus, com as Coordenadorias Municipais de Defesa Civil, instaladas em cada município amazonense. Isso permitirá o repasse, de imediato, de informações sobre situações de catástrofe ou de perigo para a população, assim como orientações sobre medidas de prevenção a serem adotadas.

O Diretor-Geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Marcelo de Carvalho Lopes, e o Comandante da Coordenadora Estadual de Defesa Civil do Estado do Amazonas, Antônio Dias dos Santos assinaram nesta quarta-feira, 13 de fevereiro, Acordo de Cooperação Técnica, oficializando a parceria entre as duas instituições. A cerimônia ocorreu na sede do Centro Técnico e Operacional do Sipam em Manaus (CTO/MN).

Além de assegurar plenas condições de funcionamento da rede de comunicação via satélite já instalada em diversas prefeituras amazonenses, o Sipam compromete-se a instalar um terminal em Manaus, garantindo o contato permanente do Comando da Defesa Civil com o interior do Estado. O Sipam enviará previsões climatológicas diárias e boletins climatológicos mensais.

Também ficou acertado que o Sipam irá gerar alertas sobre focos de calor de nível crítico, o que permitirá o aperfeiçoamento das atividades da Defesa Civil do Amazonas. Além disso, serão fornecidos, em apoio a missões da Defesa Civil, terminais RDSS (Radio Determination Satellite Service) do Sipam. O RDSS é um equipamento de comunicação via satélite que transmite mensagens de texto, recebe informações climáticas e permite a identificação do percurso e da velocidade de deslocamento do usuário, auxiliando equipes em locais remotos ou de difícil acesso.

O acordo permitirá também o aperfeiçoamento da apuração de dados pluviométricos (quantidade de chuvas) e fluviométricos (nível e vazão dos rios) do Amazonas. Isso porque os representantes da Defesa Civil no interior estarão comprometidos com a tarefa de coletar informações e repassá-las à Capital, alimentando a base de dados do Sipam e da Defesa Civil.

Conforme estabelecido no Acordo de Cooperação Técnica, na primeira fase do projeto estarão interligadas ao Comando Geral da Defesa Civil mais de 40 prefeituras, abrangendo os municípios de Alvarães, Apuí, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamim Constant, Boca do Acre, Canutama, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira,Fonte Boa, Humaitá, Ipixuna, Iranduba, Itacoatiara, Jutaí, Lábrea, Manacaparu, Manicoré, Maniquiri, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuaná, Parintins, Pauini, Presidente Figueiredo, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Urucará e Urucurituba.

Ascom/Censipam