Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 1 - PUBLICAÇÕES - NOTÍCIAS ASSCOM / 2018 / Força Aérea dos EUA conhece atuação do Censipam

Notícia

Força Aérea dos EUA conhece atuação do Censipam

Militar norte-americano disse que os EUA vão buscar aumentar a integração com o Brasil

Por Willian Cavalcanti

Militares norte-americanos conheceram trabalho do Censipam

Militares norte-americanos conheceram trabalho do Censipam

Brasília, 11/12/2018 – Uma comitiva dos Estados Unidos da América (EUA) conheceu, nesta segunda-feira (10/12), em Brasília (DF), projetos e sistemas conduzidos pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) no desenvolvimento da região amazônica.

Liderada pelo Brigadeiro do Ar Andrew Croft, comandante da 12ª Força Aérea (AFSOUTH), a comitiva conheceu o conceito operacional do Censipam, que busca a integração de dados para geração de produtos nas áreas de inteligência, monitoramento ambiental e territorial.

O diretor-geral apresentou a infraestrutura utilizada para o monitoramento territorial, com o destaque para os radares satelitais, que são largamente utilizados devido às condições meteorológicas da Amazônia. Também foram mostradas operações de combate ao tráfico de drogas na fronteira, que tiveram participação do Censipam na coordenação ou na atuação operacional na região.

Questionado pelo Brigadeiro Andrew de qual seria o principal foco de trabalho do Censipam, o diretor-geral, Rogério Guedes, explicou que, historicamente, a maior preocupação tem sido o desmatamento. “Atualmente, o garimpo ilegal cresceu bastante, juntamente com outros crimes associados”, afirmou o diretor-geral.

Guedes explicou que o Censipam está sempre buscando a expansão dos sistemas. “Temos uma infraestrutura que atende muito bem nossos objetivos. O sistema é uma forma de economizar recursos, buscando o compartilhamento de informações. E temos conseguido bons resultados. Mas dividir e compartilhar informação é sempre um grande desafio”, explicou.

O general norte-americano disse que, com a posse do novo governo brasileiro, o País deverá se tornar um aliado importante dos Estados Unidos. “Queremos aumentar essa parceria, principalmente na parte da Força Aérea. Para isso, buscamos entender as organizações brasileiras. Tenho certeza que faremos boas parcerias no futuro”, disse o brigadeiro. Também participaram da visita oficial representantes da adidância de Defesa e da Força Aérea dos Estados Unidos no Brasil.

AFSOUTH
A 12ª Força Aérea (12ª AFSOUTH) faz parte do Comando de Combate Aéreo da Força Aérea dos Estados Unidos e está sediada na Base Aérea Davis-Monthan, no Arizona. O comando é o quartel-general de caças e bombardeiros para emprego mundial. É responsável pela prontidão de combate de dez alas ativas e uma unidade de denúncia direta. Os comandos subordinados operam mais de 520 aeronaves, com mais de 42.000 aviadores uniformizados e civis.

A AFSOUTH participa de uma série de operações na área do Comando Sul dos Estados Unidos (USSOUTHCOM) ao lado de nações parceiras na América Central e do Sul.