Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Monitoramento dos rios é divulgado em Manaus

Notícia

Monitoramento dos rios é divulgado em Manaus

{mosimage}Manaus (01/06/2011) - O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) realizou no dia 31 de maio, em Manaus, o 3o Alerta de Cheias 2011, evento que acontece três vezes ao ano onde é apresentado para imprensa e sociedade o resultado do monitoramento do processo anual de cheias no sistema Solimões/Amazonas/Negro, fruto de uma parceria entre CPRM e Agência Nacional de Águas (ANA).

De acordo com o monitoramento feito pelas instituições, a cota máxima para o rio Negro neste ano deve ficar entre 28,28m e 28,92m, resultado que já causa alguns transtornos a várias famílias que moram em áreas próximas ao rio.

Durante o evento, o chefe da Divisão de Meteorologia do Sipam em Manaus, Ricardo Dallarosa, falou sobre a influência dos oceanos no clima da região e mostrou o monitoramento que é feito todos os meses no órgão. “Desde junho do ano passado temos acompanhado a presença de anomalias na TSM (temperatura da superfície do mar) que resultaram na instalação do fenômeno La Niña o qual acha-se, no momento, em situação de dissipação o que deve se refletir na diminuição do quadro de chuvas na região”, disse Dallarosa.

Segundo a Defesa Civil do Estado, os resultados do monitoramento são de extrema importância para o poder público. “Com esse instrumento conseguimos minimizar os estragos em todas as localidades onde as populações podem ser atingidas pela elevação dos rios. Esse alerta de cheias é um instrumento de auxílio para nossa atuação de forma efetiva”, disse Hermógenes Rabelo, representantes da Defesa Civil.

Alerta de Cheias

Desde o final da década de 60, o serviço Geológico do Brasil opera a Rede Hidrometeorológica Nacional, com estações nos principais corpos d’água da Amazônia que permitem realizar a previsão da cheia para a cidade de Manaus com antecedência suficiente para que as autoridades possam tomar as medidas necessárias para minimizar os efeitos danosos desse evento crítico.

Os alertas acontecem todos os anos nos dias 31 de março, 30 de abril e 31 de maio, com antecedência de 75, 45 e 15 dias da previsão da máxima cheia do Rio Negro em Manaus, que em sua maioria ocorre em meados de junho.

Historicamente o primeiro aviso da cheia que estão para ocorrer é efetuado a partir da cota registrada na estação do posto fluviométrico de Manaus (Roadway) no dia 31 de março e da evolução da enchente acompanhada em aproximadamente vinte estações instaladas em pontos estratégicos da bacia hidrográfica.


Texto: Karen Leão
Fotos: arquivo Sipam
Assessoria de Comunicação Social
Ministério da Defesa
(61) 3312-4070/71