Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Monitoramento do ar na Amazônia é tema de encontro

Notícia

Monitoramento do ar na Amazônia é tema de encontro

Os problemas de saúde causados pela emissão de gás carbônico devido às queimadas que ocorrem durante a estiagem são bem conhecidos da população dos estados de Mato Grosso, Acre e Rondônia.  Entretanto, a ausência de uma rede de monitoramento da qualidade do ar permanente nesses estados amazônicos inviabiliza a medição e consequente controle dessas emissões.

É com o objetivo de debater a implantação dessa rede que o Centro Regional do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Porto Velho reúne representantes das esferas públicas federal, estadual e municipal em seu auditório, nesta quinta-feira (15), a partir das 14h, e na sexta (16) pela manhã. “Hoje nos baseamos em uma modelagem matemática feita pelo INPE para ter uma idéia dos níveis de poluentes atmosféricos e os relacionamos com a quantidade de focos de calor ocorridos, para encontrar padrões de proximidade entre as queimadas e a poluição. Mas somente com a coleta de dados em solo teríamos certeza de como está nossa atmosfera”, explica Luciana Teles, analista do Sipam.

A 1ª Reunião de trabalho da rede de monitoramento da qualidade do ar nos estados do AC, MT e RO trará a Porto Velho especialistas dos Ministérios do Meio Ambiente e Saúde, das Secretarias Estaduais de Saúde e Meio Ambiente dos três estados, da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho e de outros Centros Regionais do Sipam. Em pauta estarão as ações relacionadas ao monitoramento da qualidade do ar já em andamento e a apresentação dos arranjos vigentes entre instituições para condução do tema. Também está previsto o detalhamento das demandas necessárias para estabelecer uma rede entre os três estados e a definição de estratégia de participação do grupo na elaboração do Plano Nacional de Ação para Qualidade do Ar.

Os três estados já começam a fazer experiências de monitoramento, porém encontram particularidades e desafios que diferenciam essas iniciativas das que ocorrem em outras regiões, seja pela natureza das emissões de poluentes, seja pela escala do território afetado.  Por isso, a reunião representará um marco para o estudo da qualidade do ar na Amazônia, experiência que poderá ser replicada para os demais estados da região.

Assessoria de Comunicação Social do Sipam
Telefone:  (61) 3214-0257
e-mail: comunicacaosocial@sipam.gov.br