Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Ministro da Defesa conhece planejamento estratégico do Censipam

Notícia

Ministro da Defesa conhece planejamento estratégico do Censipam

Brasília (16/10/2012) - O ministro da Defesa, Celso Amorim, conheceu na manhã de hoje (16) o planejamento estratégico do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) para 12 anos (2012/2023). O documento, que se desdobrava em 11 objetivos prioritários, ganhou mais um por sugestão do ministro.  Agora, a cooperação com os países amazônicos também será uma meta do Censipam para os 12 anos.  “Precisamos mostrar aos países amazônicos o que estamos fazendo em relação à proteção da Amazônia. É importante fomentar acordos de cooperação com eles, além de trocarmos experiências”, disse o ministro, que estava acompanhado do secretário de Coordenação e Organização Institucional do MD, Ari Matos.

O diretor-geral, Rogério Guedes, ressaltou que o Peru vem construindo um sistema de proteção semelhante ao do Censipam. “Temos um acordo de cooperação com o Peru. Estamos repassando nossa experiência de realizar um trabalho integrado com diversos órgãos parceiros na proteção da Amazônia”.  O ministro afirmou que o Censipam precisa acompanhá-lo mais nas viagens aos países da América do Sul, como forma de estar sempre debatendo o assunto de monitoramento da floresta amazônica ou trocando experiências sobre a proteção territorial. Ele ainda ressaltou a necessidade do Censipam de estar participando mais das reuniões do MD sobre os assuntos que afetam à proteção da Amazônia.
 
Outro objetivo estratégico apresentado ao ministro foi o de “contribuir para a otimização de comando e controle do Ministério da Defesa”.  Para isso, o órgão quer participar efetivamente do Sistema de Inteligência de Defesa (Sinde) do MD.  “Queremos compartilhar informações sobre os ilícitos na Amazônia”, explicou Guedes. Criar um banco de dados integrado é uma das ações apresentadas dentro do objetivo “integrar e divulgar conhecimentos gerados sobre a Amazônia”. A ideia é unir as informações geradas pelo Sipam com as dos órgãos parceiro, criando um banco para ser compartilhado sobre a floresta amazônica. 

Ao final da apresentação do Planejamento Estratégico, o ministro assistiu a um vídeo do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Censipam e Polícia Federal contra o crime organizado. O Centro Integrado de Combate ao Crime Organizado com ênfase ao Narcotráfico funciona nas dependências do Censipam, em Brasília. Assim, como o Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres (Cenad), que também mantém um trabalho de parceria com o Censipam na Amazônia. 

Assessoria de Imprensa
telefone - 61/ 32140257