Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Estudo inédito realizará mapeamento da presença de mercúrio em todo Estado do Acre

Notícia

Estudo inédito realizará mapeamento da presença de mercúrio em todo Estado do Acre

Em uma articulação de vários órgãos federais, estaduais e municipais, está garantida a realização do primeiro estudo completo da presença de mercúrio em todo o Estado do Acre.

Em uma articulação de vários órgãos federais, estaduais e municipais, está garantida a realização do primeiro estudo completo da presença de mercúrio em todo o Estado do Acre. O trabalho será executado durante 24 meses, a partir do início de 2008, envolvendo análise do solo, água, sedimentos transportados nas águas dos rios, plantas e peixes da região e até análises junto à população. Trata-se do Projeto de Avaliação da Saúde Humana e Ambiente com Ênfase em Mercúrio, que será executado pelo Instituto Evandro Chagas (IEC), com apoio do Governo do Estado do Acre, Secretaria de Saúde do Estado do Acre, entre outras instituições.

A ação foi articulada pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), órgão da Casa Civil da Presidência da República. A ação foi desencadeada a partir de pedido da Deputada Federal Perpétua Almeida (PCdoB/AC), que procurou o Censipam quando recebeu informações de indícios de contaminação por mercúrio no Estado. A partir de então foi estabelecido um amplo plano de articulação, envolvendo diversas entidades, para que, a partir desse novo estudo, haja uma definitiva análise da presença de mercúrio no meio ambiente do Acre e eventuais repercussões sobre a fauna, a flora e a saúde humana.

Quatro municípios serão os pólos de coleta de informações: Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Manuel Urbano. Dessa forma, serão obtidos dados das bacias dos rios Purus e Juruá e a sub-bacia do Rio Acre (integrante da bacia do Rio Purus), abrangendo todo o Estado. Durante o ano de 2008 serão realizados os levantamentos de campo, de dados ambientais e de saúde pública. Em 2009 serão conduzidas as análises laboratoriais e os de diagnósticos do meio ambiente. Para garantir o sucesso na tarefa, o Censipam realizou articulações para que a Força Aérea e o Exército participem do projeto, garantindo apoio em logística e pessoal.

O trabalho de pesquisa será divulgado antes e durante sua realização, em contatos com escolas, igrejas, comunidades, com a distribuição de folhetos explicativos sobre o projeto e as atividades a serem desenvolvidas. Ao final do projeto será realizado um simpósio em Rio Branco, garantindo que as conclusões sejam levadas ao conhecimento da população e subsidiando os órgãos de Governo para a tomada de decisões, caso necessário, para a defesa do meio ambiente e da saúde pública.

Dados preliminares indicam que não há focos de contaminação detectados no Estado. Este é um dos motivos que levou à decisão de que seja realizado um estudo abrangente, permitindo estudar todo o ciclo do mercúrio no meio ambiente. Os resultados serão um referencial sobre o tema para toda a Amazônia Ocidental, ou seja, Acre, Amazonas, Roraima e Rondônia. O Instituto Evandro Chagas lembra, entretanto, que a floresta tropical possui, por sua própria natureza, quantidades de mercúrio em perfeito equilíbrio com o sistema.

Ascom / Censipam