Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Educação a distância: foco do acordo entre Censipam e governo de MT

Notícia

Educação a distância: foco do acordo entre Censipam e governo de MT

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e o governo do Estado de Mato Grosso assinaram, nesta terça-feira, acordo de cooperação técnica. A primeira ação a ser colocada em prática é a realização de cursos de educação a distância, com conteúdo preparado pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), transmitido por meio da rede de telecomunicação do Censipam. O acordo de cooperação foi assinado no Palácio do Planalto pelo Diretor-Geral do Censipam, Marcelo Lopes, e pelo governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, em reunião realizada com a Secretária-Executiva da Casa Civil, Erenice Guerra. A Secretária-Executiva é presidente do Conselho Deliberativo do Sistema de Proteção da Amazônia.

Conforme explicou Marcelo Lopes, é um acordo amplo, mas a primeira etapa do projeto prevê a realização de quatro cursos de graduação a distância pela Unemat. A rede de comunicação via satélite do Sipam será utilizada para viabilizar um programa de ensino a distância do governo estadual. Segundo informou o governo de Mato Grosso, a meta é ter 141 pontos aptos a receber o sinal do sistema do ensino a distância até 2010. Neste primeiro ano, de 18 a 20 pontos serão disponibilizados pelo Censipam para dar início ao processo. 

De acordo com Lopes, o Estado de Mato Grosso obterá uma economia anual de R$ 4 milhões ao utilizar a infra-estrutura do Censipam, sem precisar criar um novo sistema para a transmissão das aulas. O Censipam dispõe de tecnologia que permite a transmissão, via satélite, das aulas para pontos no interior de Mato Grosso e de toda a Amazônia Legal. “Outras soluções teriam um custo muito maior”, disse o Diretor-Geral do Censipam.

Erenice Guerra destacou a importância da celebração do acordo entre o Censipam e o Estado de Mato Grosso, ressaltando que essa iniciativa potencializa a capacidade já instalada do Sistema de Proteção da Amazônia. “O que já está disponível tem de ser utilizado. E, nesse projeto, convergimos nos objetivos de difundir projetos de educação, de capacitação. O ensino a distância é uma realidade, então é preciso potencializá-lo”, disse a Secretária-Executiva da Casa Civil. 

O Diretor-Geral do Censipam ressaltou que a parceria está alinhada com os objetivos do Censipam, que envolve a plena utilização da rede instalada, racionalização de gastos e geração de benefícios para a população da região Amazônica. Lopes lembrou que o Censipam já está apoiando projeto de capacitação de professores do ensino fundamental no Acre, por meio da transmissão de aulas a distância, com material preparado pela Universidade de Brasília (UnB).
  O governador Blairo Maggi questionou sobre a possibilidade de novos produtos e serviços serem desenvolvidos por meio do acordo de cooperação firmado entre Censipam e o Estado de Mato Grosso. Marcelo Lopes ressaltou que o Censipam já oferece produtos como os de meteorologia, hidrologia, sensoriamento remoto, georreferenciamento. Ou seja, além do programa de ensino a distância, vários outros projetos podem ser desenvolvidos em conjunto. Um exemplo é o apoio a prefeituras na elaboração de planos diretores.

Ascom/Censipam