Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Comandante da Força Aérea peruana visita o Sipam

Notícia

Comandante da Força Aérea peruana visita o Sipam

{mosimage}Brasília (10/6/2011) - O comandante da Força Aérea do Peru (FAP), general-do-Ar Carlos Eduardo Samamé Quiñones, reuniu-se na última quinta-feira (9) com diretores do Sipam, em Brasília, para debater soluções que possam minimizar problemas comuns enfrentados por Brasil e Peru na região amazônica.

Entre os assuntos da pauta estava o desafio de proteger as riquezas naturais dos países que dividem a região e o combate ao narcotráfico. O Sipam é o órgão do Ministério da Defesa encarregado de integrar e gerar informações atualizadas para a articulação, o planejamento e a coordenação de ações globais de governo na Amazônia Legal.

Durante o encontro, o diretor-geral do Sipam, Rogério Guedes, fez uma breve apresentação das principais ações de governo na Amazônia, entre as quais o combate ao desmatamento e à extração ilegal de madeira.

Na oportunidade, citou a Operação Delta, de combate ao desmatamento e comércio ilegal de madeira na região metropolitana de Belém. Realizada em 2010, a operação resultou num total de R$ 57 milhões em multas aplicadas aos infratores. 

Rogério Guedes abordou também a atuação do Sipam no tocante à regularização fundiária na região. É responsabilidade do órgão apoiar com o monitoramento, controle e fiscalização da pré-titulação e pós-titulação do Programa Terra Legal, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Segundo o diretor-geral do Sipam, a parceria com o Peru foi a que mais avançou entre as estabelecidas com países que integram a região amazônica. Graças ao Acordo Binacional Brasil/Peru, assinado em 2003, um grupo de militares e civis peruanos recebeu treinamento na área de processamento digital de imagens de radar, o que contribuiu para melhorar o monitoramento efetuado. O acordo incrementou também a trocas de informações entre os dois países.

Na avaliação do general Quiñones, o apoio brasileiro tem sido fundamental para aprimorar o monitoramento e a proteção da floresta de seu país, a partir do Sivan/Sipam peruano.  “Pretendemos continuar as discussões para que tenhamos um só núcleo de sistema de proteção – não só entre Brasil e Peru, como também com outros países que compõem a região, para que possamos preservar nossa fauna e flora tão rica”, disse o militar peruano.

Texto: Leonice Leal
Foto: Elio Sales
Assessoria de Comunicação Social
Ministério da Defesa
(61) 3312-4070