Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Censipam realiza projeto de pesquisa em parceria com CNPq

Notícia

Censipam realiza projeto de pesquisa em parceria com CNPq

O objetivo é desenvolver pesquisas em ciência, tecnologia e inovação que possibilitem a qualificação de recursos humanos e a aplicação dos resultados nas atividades do Censipam

Por Willian Cavalcanti

Orientadores dos projetos de pesquisa se reúnem no CCG em Brasília

Orientadores dos projetos de pesquisa se reúnem no CCG em Brasília

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) realizou, entre 9 e 13 de julho, visitas técnicas nos Centros Regionais do órgão em Belém (PA), Manaus (AM) e Porto Velho (RO) para verificar o andamento dos projetos de pesquisa realizados no âmbito do Sistema de Proteção da Amazônia.

O objetivo do projeto é desenvolver pesquisas em ciência, tecnologia e inovação que possibilitem a qualificação de recursos humanos para o incremento de conhecimentos nas áreas de monitoramento ambiental, territorial e temático; inteligência tecnológica; tecnologia da informação; e governança e gestão na região Amazônica.

O projeto é resultado de um Termo de Execução Descentralizada (TED) assinado com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em novembro de 2017, com duração até 2025.

Para a coordenadora do projeto e assessora de Integração Institucional do Censipam, Dra. Shirley Cristina dos Santos, os projetos fomentam a pesquisa científica em setores de extrema relevância. “Esses projetos alavancam o desenvolvimento científico em áreas muito importantes para nós e os resultados de cada projeto poderão ser aplicados diretamente nas atividades operacionais do Censipam”, afirma a coordenadora.

Os projetos de pesquisa são orientados por servidores do Censipam no Centro de Coordenação Geral e nos Centros Regionais. Atualmente, 15 orientadores e 15 pesquisadores participam do projeto. As bolsas de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (DTI) variam de R$ 1.100,00 a R$ 3.000,00 e poderão ser pagas por até 36 meses.