Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Censipam participa da Operação Ágata VIII no Norte do País

Notícia

Censipam participa da Operação Ágata VIII no Norte do País

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) participa da Operação Ágata VIII, coordenada pelo Ministério da Defesa, com apoio de diversas instituições. Técnicos da área de Inteligência dos Centros Regionais do Sipam de Porto Velho, Belém e Manaus encontram-se nas operações realizadas no Norte do país.
Servidores de Manaus trabalhando na Operação Ágata.

Servidores de Manaus trabalhando na Operação Ágata.

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) participa da Operação Ágata VIII, coordenada pelo Ministério da Defesa, com apoio de diversas instituições. Técnicos da área de Inteligência dos Centros Regionais do Sipam de Porto Velho, Belém e Manaus encontram-se nas operações realizadas no Norte do país. Além de apoio técnico, o Censipam está fornecendo sistema de comunicação satelital, composto por terminais de antenas móveis VSat, boletins diários de previsão meteorológica, dados do GPIS (gerenciamento de pistas), análise de imagens de satélite, além de equipamento de videoconferência.

 A Operação Ágata VIII, coordenada pelo Ministério da Defesa (MD), iniciou no dia 10 de maio de 2014, para coibir delitos transfronteiriços e ambientais em toda a faixa de fronteira tais como: narcotráfico, contrabando, descaminho, tráfico de armas, crimes ambientais, garimpo ilegal e contrabando de veículo. A Ágata contempla também Ações Cívico-Sociais, que consistem em atividades como atendimento médico, odontológico e hospitalar aos locais onde concentram famílias carentes. 

As ações da Ágata foram iniciadas a partir do Plano Estratégico de Fronteiras do Governo Federal. Já foram realizadas 7 operações, executadas pelas Forças Armadas. A Ágata é a maior mobilização realizada pelo Estado no combate aos ilícitos de Norte a Sul do país, entre Oiapoque (AP) e Chuí (RS).  A fronteira tem 16.886 quilômetros de extensão, sendo 7.363 quilômetros de linha seca e 9.523 quilômetros de rio, lagos e canais. São 23.415 quilômetros de rodovias federais. Os estados de fronteira são: Amapá, Pará, Roraima, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os países vizinhos são: Guiana Francesa, Guiana, Suriname, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Peru, Paraguai, Argentina e Uruguai.

Participam da Operação: Ministério da Justiça, Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério das Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Integração Nacional, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério da Saúde, Ministério da Pesca e Aqüicultura, Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Secretaria da Receita Federal (SRF), Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM), Força Nacional de Segurança Pública (FNS), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e outros órgãos estaduais e municipais dos estados abrangidos pela Operação.