Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Censipam faz imagens de barragem com risco de rompimento em MG

Notícia

Censipam faz imagens de barragem com risco de rompimento em MG

Operação é fruto de parceria entre Censipam, Força Aérea e Polícia Federal

Por Willian Cavalcanti

Barragem Sul Superior da Mina Gongo Soco

Barragem Sul Superior da Mina Gongo Soco

Brasília, 22/05/2019 – O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) realizou, no último fim de semana, imagens aéreas de barragem que corre risco de rompimento em Barão de Cocais, na Região Central de Minas Gerais. O trabalho é fruto de parceria entre o Censipam, Força Aérea Brasileira (FAB) e Polícia Federal (PF), que investiga o caso.

As imagens foram captadas por um sensor ADS 80 a bordo de uma aeronave R-35A da Força Aérea. O sensor gera imagens em altíssima resolução que são convertidas em imagens 3D, gerando dados da profundidade da área e que podem ser analisadas em detalhes. O sensor adquirido pelo Censipam permite a obtenção de imagens multiespectrais em cinco bandas – todas com resolução espacial de até 5 cm.

O rompimento do talude (paredão inclinado com vários degraus usado na escavação de minério) pode provocar o colapso da Barragem Sul Superior, que fica a 1,5 km da Mina de Gongo. A estrutura está em alerta máximo de rompimento desde março de 2019.

As imagens do sensor ADS80 permitirão a identificação prévia, pela Polícia Federal e instituições parceiras, de áreas que podem vir a ser afetadas pelo rompimento da barragem. A intenção da PF é garantir o direito à proteção da vida das pessoas, patrimônio e recursos naturais.

A demanda da PF chegou na noite de sexta-feira (17/5) ao Censipam, que logo acionou o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) da FAB. Já no sábado pela manhã, a aeronave R-35A decolou com destino à barragem. Devido ao mau tempo, somente na segunda-feira foi possível realizar as imagens. Após captadas, as imagens foram entregues ao Censipam para processamento.

“Agradecemos a agilidade com que a Força Aérea engajou a aeronave nesta missão. Me senti orgulhoso por ver que a eficiência de nossos pilotos e aeronaves está cada vez mais elevada”, afirmou o diretor-geral do Censipam, José Hugo Volkmer, brigadeiro da reserva da FAB.