Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Censipam demonstra na LAAD monitoramento que servirá para países da Unasul

Notícia

Censipam demonstra na LAAD monitoramento que servirá para países da Unasul

O Ministério da Defesa, por meio do Centro de Gestor de Proteção da Amazônia (Censipam), está mostrando aos seus parceiros na América do Sul o funcionamento do sistema de monitoramento de áreas especiais utilizado pelo Brasil e que, em breve, servirá às nações da América do Sul que possuem as mesmas necessidades de gerenciamento. O contato está sendo feito no estande da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), montado na LAAD 2013 – Defence & Security, que acontece esta semana no Riocentro. No espaço, são exibidos vídeos e apresentados estudos de casos que deixam claro aos parceiros do Brasil as vantagens da implementação de sistemas semelhantes ao do Censipam. 

O trabalho feito pelos técnicos na LAAD já é o desdobramento da IV Reunião do Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS/Unasul), realizada em dezembro em Lima, no Peru, no qual os integrantes da CDS manifestaram apoio à proposta de constituição de um sistema sul-americano de gestão das chamadas áreas especiais, regiões que abrigam, entre outros, reservas indígenas e de proteção ambiental. 

Os encontros no estande da Unasul servem para alinhar a agenda dos membros do CDS para uma reunião sobre monitoramento que ocorrerá em agosto, em Manaus. “Estamos aproveitando a LAAD para conversar com os nossos vizinhos e definir um cronograma para o encontro no qual será criado um grupo de trabalho para estudar a criação de um sistema integrado de monitoramento na América do Sul”, explica Rogério Guedes, diretor-geral do Censipam. 

A expectativa, segundo Guedes, é a de que, com base nos recursos humanos e tecnológicos do Censipam, seja possível auxiliar os países membros da Unasul no combate ao narcotráfico, à degradação ambiental, entre outros. O interesse na parceria já existe. Países como o Peru, a Colômbia, a Venezuela, o Suriname e o Equador expressaram o desejo de serem corresponsáveis pelo projeto apresentado em Lima.“Nós monitoramos mais de 60% do território nacional e temos dez anos de experiência com esse tipo de gerenciamento. A manifestação desse grupo de países só mostra a confiança no nosso sistema e na nossa expertise”, diz, Guedes. 
Um dos delegados contatados na LAAD foi o major-general Oscar Rossi, do Peru. Segundo ele, o Peru está de acordo com ao Brasil na questão do monitoramento e gerenciamento das áreas especiais da América do Sul. “O Peru possui áreas protegidas em desertos, montanhas e encostas. Enfrentamos os mesmo desafios do Brasil na questão dos ilícitos”, disse Rossi. “Precisamos trabalhar conjuntamente nas soluções de problemas tão complexos”. 

Equipamentos e tecnologia

Além dos encontros com os parceiros na América do Sul, a equipe do Censipam que integra o estande da Unasul na LAAD está aproveitando sua participação para conhecer novos equipamentos e tecnologias que podem manter a eficiência do Centro de Gestor de Proteção da Amazônia. A feira apresenta inovações nas áreas de tecnologia satelital, sensores aerotransportáveis e radares de observação. 
“A LAAD é uma ótima oportunidade para tomarmos contato com o que há de mais moderno na área de segurança e monitoramento. Prospectamos os produtos e, mais tarde, podemos definir as tecnologias que podem ser incluídas no nosso rol de equipamentos”, explica Rogério Guedes. “Existe a necessidade de modernizar constantemente os equipamentos existentes”, conclui Guedes. 

Texto: Assessoria de imprensa do MD
Foto: Layza Viana 
Publicação: CODES