Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Brasil e Bolívia: em defesa da Amazônia

Notícia

Brasil e Bolívia: em defesa da Amazônia

A realização de ações conjuntas em defesa da Amazônia foi tema de debate em La Paz.

A realização de ações conjuntas em defesa da Amazônia foi tema de debate, entre autoridades brasileiras e bolivianas, em La Paz. Em reunião em 18 de janeiro, na sede do Comando da Força Aérea Boliviana, o Diretor-Geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Marcelo de Carvalho Lopes, realizou apresentação sobre as atividades do órgão na Amazônia Brasileira. O Censipam é um órgão da Casa Civil da Presidência da República com atuação nos nove Estados da Amazônia Legal. O presidente interino da Comissão de Implantação do Sistema de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo, Coronel Aviador Carlos Vuyk de Aquino falou sobre a atuação da Força Aérea Brasileira na Amazônia. O embaixador do Brasil em La Paz, Frederico César Araújo, acompanhou a comitiva na atividade.

As apresentações das autoridades da comitiva brasileira foram dirigidas a oficiais bolivianos. A reunião contou a presença do Ministro da Defesa Nacional da Bolívia, Walker San Miguel Rodriguez. O ministro disse ser importante para a Bolívia ter acesso a um sistema de tecnologia avançada como a do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), conjugada à implantação de radares no território do país.

Marcelo Lopes, Diretor-Geral do Censipam, detalhou as áreas de atuação do órgão (inteligência, proteção ambiental, sensoriamento remoto, banco de dados e infra-estrutura de TIC) e a possibilidade de integração de informações e desenvolvimento de ações conjuntas. Na busca de estreitamento de relações com países vizinhos, o Sipam liderou comitiva brasileira em viagem a Lima, no Peru, em julho de 2007. Logo depois, autoridades peruanas visitaram o Centro Técnico e Operacional do Sipam em Porto Velho. A partir dessa integração já estão sendo realizados trabalhos em parceria, como estudos hidrológicos com o Serviço Nacional de Meteorologia e Hidrologia do Peru (Senamhi).


Ascom/Censipam