Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Aviso hidrográfico é entregue à Marinha para produção de cartas na Amazônia

Notícia

Aviso hidrográfico é entregue à Marinha para produção de cartas na Amazônia

Brasília (1/02/2013) - Mais um dos avisos hidrográfico fluvial foi entregue à Marinha na última terça-feira (29) na Base Naval de Val de Cães em Belém (PA). Batizado de Rio Xingu, o aviso será utilizado para a produção de cartas náuticas na Amazônia Legal, dentro do Projeto da Cartografia da Amazônia, coordenado pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). A Marinha participa do Projeto como executora das cartas náuticas.
 
“Esse é o segundo aviso entregue dos 4 previstos para a Marinha. O primeiro foi em julho do ano passado e levou o nome de Rio Tocantins. O Projeto prevê também  um navio Hidroceanográfico Fluvial”, ressaltou o gerente regional do Censipam em Belém, Carlos Alberto de Freitas, que participou do evento. O aviso Rio Xingu possui 25 metros de comprimento, 1,4m de calado carregado e 10 nós de velocidade máxima, além de um laboratório seco de 20m² e um paiol de material hidrográfico. Produzido pelo estaleiro da Indústria Naval do Ceará (Inace), ele será utilizado para a produção das cartas náuticas, fundamental para o conhecimento preciso e atualizado do canal de navegação dos rios amazônicos, garantindo segurança da navegação.

O Projeto da Cartografia da Amazônia compõe-se de três subprojetos: Cartografia Terrestre (executado pelo Exército e Aeronáutica), Cartografia Geológica (executado pelo Serviço Geológico do Brasil) e Cartografia Náutica (executado pela Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha). 

Lançado em 2008, o Projeto pretende acabar com o vazio cartográfico existente na região, permitindo ao país conhecer 1,8 milhão de quilômetros quadrados da Amazônia (35%) que não possui informações cartográficas na escala de 1:100.000. Este espaço denominado vazio cartográfico encontra-se nos estados do Amazonas, Pará, Amapá, Mato Grosso e parte do Acre, Maranhão e Roraima. 

Os produtos cartográficos, elaborados a partir desse Projeto, irão auxiliar no planejamento e execução de outros projetos tais como a construção de rodovias, ferrovias, gasodutos e hidrelétricas, além de contribuir para a demarcação de áreas de assentamentos, terras indígenas, áreas de mineração, agronegócio e na elaboração e apoio ao zoneamento ecológico, econômico e ordenamento territorial, a segurança territorial, ao escoamento da produção e ao desenvolvimento regional.  As informações ajudarão no conhecimento da Amazônia Brasileira e na geração de informações estratégicas para monitoramento de segurança e defesa nacional, em especial nas fronteiras.

Assessoria de Imprensa do Censipam
fone: 61/32140257