Você está aqui: Página Inicial / Mapa de Risco de Inundação é concluído para Costa Marques (RO)

Notícia

Mapa de Risco de Inundação é concluído para Costa Marques (RO)

Informações podem auxiliar no planejamento urbano e reconstrução de áreas inundadas pela cheia do Madeira em 2014.

O Mapa de Risco de Inundação de Costa Marques (RO) foi finalizado pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). As informações serão disponibilizadas para a Defesa Civil do Estado e para a prefeitura do município. Além de auxiliar no planejamento urbano, o mapa será útil para que a prefeitura faça a requisição de recurso para reconstruir parte da área de Costa Marques atingida pela cheia histórica do Rio Madeira em 2014. Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO) já tiveram mapas produzidos. Guajará-Mirim, Pimenta Bueno e Nova Mamoré serão os próximos.

 O Mapa indica as áreas inundáveis com recorrências de 3, 5, 10 e 25 anos. "As cartas-imagens elaboradas pelo Censipam mostram as manchas de inundação, permitindo identificar, entre outras coisas, o comprometimento da infraestrutura urbana", esclareceu Luiz Gilberto Dall'igna, chefe da Divisão de Sensoriamento Remoto do Centro Regional do Censipam em Porto Velho. Esta informação permite que os municípios comprovem, junto ao Ministério da Integração Nacional (MIN), o prejuízo de eventuais eventos extremos. A medida possibilita a liberação de recurso previsto em Portaria Interministerial do MIN e Ministério das Cidades e no Plano Integrado de Reconstrução e Prevenção de Desastres (PRPD).

 O Mapa de Risco é elaborado a partir de três análises: espacial do terreno, hidrológica para o tempo de recorrência e de risco de inundação. São utilizadas técnicas de geoprocessamento, ferramentas de SIG (Sistema de Informações Geográficas) e trabalho de campo. O estudo hidrológico é feito a partir do estudo estatístico das séries históricas da rede hidrométrica nacional. Para a confecção do Mapa também são utilizados os modelos digitais de Terreno e de Superfície, produzidos pelo Censipam ou fornecidos pelos interessados. No caso de Costa Marques, o contorno topográfico das áreas margeadas pelo Rio Guaporé foi contratado pela Defesa Civil Estadual de Rondônia.

 Segundo o prefeito de Costa Marques Chico Território, que compareceu ao Centro Regional do Censipam em Porto Velho, os municípios com menos de 50 mil habitantes carecem desse suporte técnico devido a suas dificuldades de recursos humanos e financeiros. "Temos o estudo, os documentos que foram levantados e agora o mapeamento, que torna palpável receber o recurso do Plano de Reconstrução", afirmou o prefeito.  O PRPD está divido em cinco eixos temáticos: meio ambiente, inclusão social, saúde, infraestrutura e estrutura organizacional. O plano foi elaborado de forma participativa pelos três setores da economia de Rondônia; o setor público, nas esferas municipal, estadual e federal; o setor privado; e o terceiro setor.