Você está aqui: Página Inicial / Ibama apresenta resultados de alertas emitidos pelo Censipam

Notícia

Ibama apresenta resultados de alertas emitidos pelo Censipam

Análise do Ibama mostra que o sistema SipamSAR teve mais de 90% de precisão nos alertas de desmatamento na Amazônia

Por Willian Cavalcanti

Ibama apresenta resultados de alertas emitidos pelo Censipam

Ibama apresenta resultados de alertas emitidos pelo Censipam

Brasília, 28/06/2019 – Mais de 90% de precisão. Esse foi o percentual de acerto dos alertas de desmatamento gerados pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os dados foram apresentados pelos coordenadores do Centro Nacional de Monitoramento de Informações Ambientais (Cenima), órgão do Ibama, nesta sexta-feira (28/6), em Brasília (DF). A reunião foi acompanhada por videoconferência por analistas dos centros regionais do Censipam em Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Belém (PA).

A avaliação foi baseada nos polígonos de desmatamento do tipo “corte raso” detectados entre 1º de janeiro a 1º de abril de 2019, com 1300 polígonos validados. A amostra representa 41% do total de 3.200 polígonos disponibilizados pelo Censipam por meio do sistema SipamSAR.

“A partir dos alertas do Censipam, 16% das áreas detectadas já foram embargadas. O Ibama tem cinco anos para embargar as áreas detectadas. A prioridade é para desmatamentos em expansão”, explicou George Porto, coordenador do Cenima.

Segundo o Ibama, a análise demonstra que o satélite com tecnologia radar de abertura sintética (SAR), utilizado pelo Censipam, detectou uma área e quantidade de polígonos muito maiores que os sensores óticos usados por outros órgãos.

“A mensuração dos resultados é muito importante. Nossas organizações têm o trabalho de proteger a Amazônia e tudo que fazemos tem visibilidade internacional. Esse alto índice de precisão é resultado do esforço de nossos analistas. Fizemos investimentos e faremos ainda mais para continuar esse trabalho”, afirmou o diretor-geral do Censipam, Major-Brigadeiro José Hugo Volkmer.

“Agradecemos o trabalho realizado pelo Censipam por meio do SipamSAR. Essa é uma ferramenta de sucesso que tem ajudado muito ao Ibama”, completou Porto.

Segundo a amostra, os estados com mais registros de focos de desmatamento são Pará e Rondônia. Pacajá, no Pará, é o município que mais desmatou no período, e a Área de Proteção Ambiental de Triunfo do Xingu e a Terra Indígena Trincheira/Bacajá foram as mais devastadas.