Você está aqui: Página Inicial / Experimento Guajará vai coletar dados Maregráficos e de Sensoriamento Remoto de maneira inédita na Amazônia

Notícia

Experimento Guajará vai coletar dados Maregráficos e de Sensoriamento Remoto de maneira inédita na Amazônia

A ideia é levantar informações em área de difícil acesso que ajudem a entender a dinâmica dos canais de navegação do Rio Amazonas

Pesquisadores do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam - Ministério da Defesa), Centro de Levantamentos e Sinalização Náutica da Amazônia Oriental (CLSAOR - Marinha do Brasil), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade do Estado do Pará (UEPA) e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) realizarão coleta de dados maregráficos, ou seja, dados relativos às marés, e imageamento de superfície por radar orbital no experimento denominado “Guajará” que faz parte do Projeto Aquaviário realizado na cidade de Belém, estado do Pará.

Também serão realizados dois sobrevoos de reconhecimento aéreo com sensor SAR da aeronave R-99 do 2°/6°GAv (Segundo Esquadrão do 6º Grupo de Aviação) da Força Aérea Brasileira em apoio ao Censipam para aerolevantamentos nos horários de maior amplitude de maré utilizando sistema de radar banda X e L.

A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 4º Distrito Naval e do Centro de Levantamentos e Sinalização Náutica da Amazônia Oriental (CLSAOR), contribuirá para o experimento disponibilizando um de seus navios, o Aviso Hidroceanográfico Fluvial "Rio Xingu", que servirá como plataforma de coleta de dados hidrográficos, maregráficos, meteorológicos e de apoio ao embarque dos pesquisadores, além de pessoal técnico para execução dessas atividades.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em seu Centro Regional da Amazônia (CRA-INPE) faz o monitoramento por satélite da sua área de abrangência e dissemina nacional e internacionalmente técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento desenvolvidas para apoiar o monitoramento a que se propõe. No âmbito deste projeto, o INPE realizará análise e tratamento de dados das características texturais referentes a variação da superfície da água na linha de costa.

O projeto, que é financiado pelo CNPq, ocorrerá no período de 24 de abril a 10 de maio. Nesta oportunidade serão testadas, em uma área piloto, localizada na baía do Guajará que banha a capital paraense, diferentes metodologias para estudo e determinação da linha de costa, assim como de bancos de areia.

A formação e dinâmica de bancos de areia constitui um dos maiores problemas enfrentados pelos órgãos de apoio à navegação fluvial e às embarcações que trafegam na região.

O projeto visa ainda desenvolver métodos capazes de realizar atualizações de cartas náuticas de forma mais rápida, eficiente e menos onerosa, mantendo requisitos técnicos e de segurança.

 Censipam.png

Censipam (Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia)

Instituição de coordenação e execução do projeto “Modelos Digitais de Elevação por Meio de Radar Interferométrico para Atualização Cartográfica da Foz do Amazonas”.

CLSAOR.png 

CLSAOR (Centro de Levantamentos e Sinalização Náutica da Amazônia)

Organização militar da Marinha do Brasil responsável pelo apoio logístico e operacional para as atividades de campo e coleta de dados maregráficos.

GAv.jpg

2º/6ºGAv (Segundo Esquadrão do 6º Grupo de Aviação)

Organização militar da Força Aérea Brasileira responsável pelo imageamento utilizando aeronave R-99.

UFPA.png 

UFPA (Universidade Federal do Pará)

Instituição colaboradora nas atividades de análise e processamento de imagens e modelagem digital.

 UEPA.jpg

UEPA (Universidade do Estado do Pará)

Instituição colaboradora nas análises de água e no desenvolvimento de sistemas de inteligência computacional.

 INPE.jpg

INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)

Instituição colaboradora nas atividades de análise e processamento de imagens e modelagem digital.

 CNPq.png

CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico)

Instituição de fomento à pesquisa e financiadora do projeto MCTI/CNPQ/CT-AQUAVIÁRIO Nº 23/2013 - “Modelos Digitais de Elevação por Meio de Radar Interferométrico para Atualização Cartográfica da Foz do Amazonas”.