Você está aqui: Página Inicial / CR-PV sedia encontro sobre navegabilidade do Rio Madeira

Notícia

CR-PV sedia encontro sobre navegabilidade do Rio Madeira

Debates buscam soluções que minimizem impactos de usinas hidrelétricas sobre a dinâmica do rio Madeira

Por Willian Cavalcanti/CR-PV

Representantes de diversas entidades discutiram a navegabilidade no rio Madeira

Representantes de diversas entidades discutiram a navegabilidade no rio Madeira

Porto Velho, 19/11/2018 - O Centro Regional de Porto Velho (CR-PV) sediou, na última terça-feira (13/11), encontro entre representantes de diversas agências e entidades para discutir a navegabilidade no rio Madeira.

As condições de navegabilidade do rio Madeira tem relevância econômica que transcende as fronteiras do estado de Rondônia. As condições adversas no período de estiagem afetam o escoamento de grãos e outras mercadorias da região Centro-Oeste, que utiliza a hidrovia do Madeira para exportação.

Participaram do encontro representantes da Agência Nacional de Águas (ANA), Delegacia Fluvial de Porto Velho, Defesa Civil, Universidade Federal de Rondônia (UNIR), além das empresas Hermaza Navegação, Amaggi, Cargill e Frisius, e distribuidoras de combustíveis. Também participaram empresas de geração de energia que administram as usinas hidrelétricas de Jirau e de Santo Antônio, além do Operador Nacional do Sistema (ONS).

Mediados pela ANA, os debates buscaram convergir para soluções integradas que minimizem os possíveis impactos de operação das usinas hidrelétricas sobre o comportamento da dinâmica do rio Madeira.

Representante do Censipam no encontro, a assessora operacional do CR-PV, Ana Strava, explicou que a quantidade de participantes demonstrou a importância do tema. “Quando vimos a presença maciça do setor de navegação e representantes de quase todas as empresas que dependem da navegação no Rio Madeira, podemos perceber a relevância do tema para os mais diversos setores”, afirmou.

Dentre os encaminhamentos destacam-se a troca de informações e avisos sobre a operação das usinas hidrelétricas para melhorar o planejamento das atividades de navegação. Também foi definida a realização de agenda comum entre a ANA e o Censipam para o acompanhamento da próxima cheia do Madeira. A próxima reunião “pré-cheia” deverá ser realizada ao final do mês de janeiro de 2019.