Você está aqui: Página Inicial / Censipam faz parceria com Bombeiros do DF para monitoramento de incêndios

Notícia

Censipam faz parceria com Bombeiros do DF para monitoramento de incêndios

Intenção é desenvolver ferramenta que agregue informações para detecção precoce de incêndios e a medição dos índices de queimada

Por Willian Cavalcanti

Censipam e Bombeiros se reúnem em Brasília

Censipam e Bombeiros se reúnem em Brasília

Brasília, 13/06/2019 – Com objetivo de firmar parceria para desenvolver ferramentas de monitoramento de incêndios, representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal estiveram, nesta quinta-feira (13/6), na sede do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), em Brasília (DF).

O Grupamento de Proteção Ambiental dos Bombeiros pretende aperfeiçoar o sistema de gerenciamento de prevenção e combate a incêndios florestais e busca uma ferramenta que possibilite a detecção precoce dos focos de calor.
O gerente de produtos do Censipam, Péricles Cardim, explicou que a instituição possui sistemas de monitoramento ambiental que utilizam sensores terrestres e satelitais. Por meio desses equipamentos, seria possível captar focos de calor em tempo real.

Com a recente atualização do sistema Terascan instalado nos centros regionais de Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Belém (PA), o Censipam passou a receber informações climatológicas e ambientais de uma grande variedade de satélites disponíveis. “Nosso sistema atende ao que há de mais moderno no mundo. Podemos desenvolver uma ferramenta customizada para o Corpo de Bombeiros”, afirmou Péricles Cardim, diretor de produtos do Censipam.

A intenção é desenvolver um sistema que agregue informações, mostrando a detecção precoce dos focos de incêndio, a tendência de deslocamento do fogo e realize a medição dos índices de queimada. Após concluído, esse sistema poderá ser utilizado por outras corporações do país.

“Ficamos surpresos com a quantidade de ferramentas que o Censipam pode nos oferecer. Com a implantação desse sistema, a eficiência do nosso trabalho terá um ganho muito grande”, afirmou o Major Bombeiro Rodrigo Rasia.

A parceria entre as instituições deve prever também a capacitação dos militares para análise de imagens de radar de abertura sintética (SAR) e a disponibilização de terminais de comunicação via satélite (VSAT) para uso em operações de campo.