Você está aqui: Página Inicial / Censipam e Exército assinam termo para instalação de antena de monitoramento

Notícia

Censipam e Exército assinam termo para instalação de antena de monitoramento

A antena possibilitará o monitoramento territorial e ambiental da Amazônia por meio de imagens de satélite

Por Willian Cavalcanti

Antena possibilitará o monitoramento territorial e ambiental da Amazônia por meio de imagens de satélite

Antena possibilitará o monitoramento territorial e ambiental da Amazônia por meio de imagens de satélite

Brasília, 09/01/2019 – O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e o Exército Brasileiro (EB) assinaram, nesta quarta-feira (9/1), o termo de cessão de uso (TCU) para instalação de antena de recepção via satélite em área do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes (6º GMF), no Campo de Instrução de Formosa (CIF), em Goiás.

Na área de 1.400 m2, o Censipam irá instalar uma antena multisatelital de observação da Terra e outros equipamentos para rastreio e gravação de dados. Com isso, será possível receber imagens diretamente do satélite, facilitando operações de monitoramento territorial e ambiental do território nacional e águas jurisdicionais.

Com raio de 11,3 m, a antena foi adquirida com recursos do Fundo Amazônia e faz parte das ações do projeto Amazônia SAR. O projeto tem como objetivo utilizar radar de abertura sintética (SAR) para gerar alertas de desmatamento para órgãos de fiscalização ambiental, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Outra antena, com diâmetro de 7,3 m, está em processo de aprovação para ser instalada em área da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Manaus (AM).

“Após análises técnicas, o Campo de Instrução de Formosa se mostrou o local mais adequado para a instalação da antena, principalmente devido à pouca interferência de outros meios de comunicação. Para nós, a assinatura desse acordo representa um passo importante para o desenvolvimento do projeto Amazônia SAR”, afirmou o diretor-geral do Censipam, Rogério Guedes.

“A assinatura desse acordo será de suma importância para o Exército Brasileiro, tendo em vista o conhecimento adquirido com a parceria. No Centro de Instrução de Formosa, realizamos testes do Sistema Astros, que possibilitará ao Brasil entrar para o seleto grupo de países que possui tecnologia de mísseis e foguetes guiados”, afirmou o Tenente-Coronel Elson Lyra Leal, comandante do 6º GMF.

Centro de Instrução de Formosa
O Centro de Instrução de Formosa (CIF) ocupa toda a faixa leste do Distrito Federal, uma área com cerca de 60 km de comprimento por 25 km de largura. O CIF fica sob a responsabilidade do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes, subordinado ao Comando Militar do Planalto.

Dentre as diferentes finalidades do Centro, destacam-se a área para acampamentos, campos de tiro de artilharia (morteiro, obuseiro, lançador múltiplo universal, canhão antiaéreo, aeronaves) e zona para lançamentos de paraquedistas. A área foi amplamente utilizada no desenvolvimento do Sistema Astros 2020 da empresa brasileira Avibras em conjunto com Exército Brasileiro. O Astros 2020 é um lançador múltiplo de foguetes de alcance variável, entre 10 a 60 km.

O Centro de Instrução de Formosa também é uma grande reserva do cerrado brasileiro, apresentando características vegetativa variável, de acordo com a disponibilidade de água e nutrientes no solo. Possui gramíneas, arbustos, matas ciliares, árvores e arbustos e sofre a influência do clima marcado por verões chuvosos e invernos secos.