Você está aqui: Página Inicial / Censipam e Embrapa assinam contrato para instalação de antena de monitoramento territorial

Notícia

Censipam e Embrapa assinam contrato para instalação de antena de monitoramento territorial

Com a antena multisatelital será possível receber imagens diretamente de satélites, facilitando monitoramento territorial e ambiental do país

Por Willian Cavalcanti

Contrato foi assinado pelo diretor-geral do Censipam e o presidente da Embrapa

Contrato foi assinado pelo diretor-geral do Censipam e o presidente da Embrapa

Brasília, 10/07/2019 - O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) assinaram, nesta quarta-feira (10/7), contrato de comodato para cessão, por 40 anos, de área da Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus (AM), onde será instalada uma antena de recepção via satélite.

Na área de 400 m2, o Censipam irá implantar uma antena multisatelital de observação da Terra e outros equipamentos para rastreio e gravação de dados. Com a operação da antena, será possível receber imagens diretamente de satélites, facilitando operações de monitoramento territorial e ambiental do país.

Com diâmetro de 7,3 m, a antena foi adquirida com recursos do Fundo Amazônia e faz parte das ações do projeto Amazônia SAR. O projeto utiliza radar de abertura sintética (SAR) para gerar alertas de desmatamento para órgãos de fiscalização ambiental, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“Por ser um local com pouca interferência eletromagnética, a área da Embrapa é o local mais adequado para a instalação da antena. Esta é uma etapa extremamente importante para a implantação do sistema SipamSAR”, afirmou o diretor-geral do Censipam, José Hugo Volkmer.

O Censipam também pretende estreitar o relacionamento com a Embrapa para financiamento de pesquisas para uso e ocupação do solo, monitoramento de áreas degradas e detecção de plantio de coca e maconha com uso de imagens de satélite com radar de abertura sintética (SAR).

“Por meio da Embrapa Territorial, nós desenvolvemos métodos de inteligência, gestão e monitoramento sobre uso e ocupação das terras pela agropecuária. Queremos colaborar com o Censipam nesse assunto que é estratégico para o País”, afirmou o presidente da Embrapa, Sebastião Barbosa.