Você está aqui: Página Inicial / Brasil e Espanha buscam cooperação no uso de satélite de monitoramento territorial

Notícia

Brasil e Espanha buscam cooperação no uso de satélite de monitoramento territorial

Embaixador espanhol conhece trabalho do Censipam para vigilância, proteção e desenvolvimento da Amazônia

Por Willian Cavalcanti

Embaixador espanhol conheceu o trabalho desenvolvido pelo Censipam

Embaixador espanhol conheceu o trabalho desenvolvido pelo Censipam

Brasília, 06/11/2018 – Visando aperfeiçoar a cooperação bilateral entre os países, o embaixador da Espanha no Brasil, Fernando Garcia Casas, conheceu nesta terça-feira (6/11) ações de inteligência e projetos conduzidos pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) no desenvolvimento da região amazônica. O representante espanhol também discutiu possível parceria para uso de um satélite espanhol.

O coordenador-geral de Inteligência do Censipam, Ricardo Silvério, apresentou as ações de inteligência realizadas pelo centro no planejamento e coordenação de operações com órgãos parceiros, incluindo a participação em importantes operações, como Ágata, Ostium e Onda Verde. O coordenador também detalhou as diversas fontes utilizadas pelo Censipam para detecção de informações, como as fontes de sinais, de imagens, de dados e as humanas.

Péricles Cardim, diretor de produtos do Censipam, apresentou os projetos SipamSAR e SipamHidro. “Com a conclusão do projeto Amazônia SAR, teremos o sistema SipamSAR ainda mais operacional, gerando alertas de desmatamento, principalmente durante a época de maior cobertura de nuvens na Amazônia”, explicou o diretor.

Cardim afirmou que existe um estudo de cooperação com o governo da Espanha para utilização do satélite Paz no monitoramento territorial. As antenas adquiridas pelo projeto Amazônia SAR poderão ser configuradas para receber as imagens diretamente do satélite espanhol.

“O satélite Paz tem capacidades que vem ao encontro das nossas intenções. O satélite tem uso dual, para monitoramento ambiental ou combate a crimes. Estamos buscando um memorando de cooperação, com foco na aplicação da tecnologia de sensoriamento remoto em projetos como o SipamSAR”, explicou o diretor de produtos do Censipam.

“Acredito que essa ideia é muito positiva e queremos colaborar. Por meio da comissão mista dos dois países, vamos estreitar essa parceria. Firmar a cooperação bilateral incluindo este satélite seria uma grande conquista”, afirmou o embaixador espanhol.

O embaixador também testou as aplicações do sistema ADS-80 no mapeamento territorial e ações de inteligência. O sistema oferece imagens de altíssima resolução, que gera produtos para áreas de inteligência, monitoramento ambiental e territorial.

“É importante para a opinião pública mundial saber que vocês estão preocupados com a questão ambiental e trabalhando para combater o desmatamento. O mundo inteiro, inclusive a Espanha, está interessada no trabalho do Brasil para preservação do meio ambiente”, concluiu o embaixador Fernando.

Satélite Paz
Primeiro satélite espanhol para a observação da Terra por meio de imagens de radar, o satélite Paz foi colocado em órbita em fevereiro deste ano. Desenvolvido pela EADS CASA Espacio e operado pela Hisdesat, o satélite Paz é baseado na plataforma AstroBus e pesa 1.200 kg, tem 4,8 m de comprimento e 0,7 m de largura. O satélite transporta um radar SAR de banda-X projetado para operar em modos variados, com diferentes larguras de varrimento e resolução de até um metro.

O satélite é um dos componentes do Programa Nacional de Observação da Terra do governo espanhol e deverá ser utilizado para aplicações de segurança e de defesa. Os dados fornecidos pelo satélite serão utilizados para melhorar a vigilância do território espanhol, ajudar no controle de fronteiras, melhorar operacionalidade das Forças Armadas, avaliar desastres naturais e de origem humana, e auxiliar na gestão de riscos e de crises.