Você está aqui: Página Inicial / Bombeiros do DF buscam parceria com Censipam para monitoramento de incêndios

Notícia

Bombeiros do DF buscam parceria com Censipam para monitoramento de incêndios

Instituições devem assinar acordo de cooperação para desenvolver ferramenta de detecção precoce de incêndios

Por Willian Cavalcanti

Comitiva dos Bombeiros conheceu sistemas do Censipam

Comitiva dos Bombeiros conheceu sistemas do Censipam

Brasília, 05/07/2019 – Comitiva do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal conheceu, nesta quinta-feira (4/7), em Brasília (DF), projetos desenvolvidos pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

A intenção das instituições é celebrar acordo de cooperação visando ao acionamento, mensuração e prognósticos de incêndios. O Censipam deve apoiar o Grupamento de Proteção Ambiental dos Bombeiros no desenvolvimento de um sistema de gerenciamento de prevenção e combate a incêndios florestais.

Durante a visita, o diretor-geral do Censipam, José Hugo Volkmer, apresentou o histórico de criação do Sistema de Proteção da Amazônia e discorreu sobre o conceito operacional do sistema. O gerente de produtos do Censipam, Péricles Cardim, apresentou projetos desenvolvidos para monitoramento ambiental e territorial utilizando sensores terrestres e satelitais.

Cardim explicou que o sistema Terascan, instalado nos centros regionais do Censipam, foi atualizado e passou a receber informações climatológicas e ambientais dos mais modernos satélites existentes. O Terascan pode ser utilizado no monitoramento de incêndios, possibilitando a detecção precoce dos focos de calor.

“Nós temos muita expectativa com essa parceria. Com as ferramentas que possuímos atualmente, temos dificuldade em mapear o terreno. Queremos ter mais precisão, por isso acreditamos que o Censipam pode ser um grande parceiro para alcançar esse objetivo”, afirmou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Carlos Emilson Santos.

A parceria entre as instituições deve prever também a capacitação dos militares para análise de imagens de radar de abertura sintética (SAR).